Escolagov dá mais um passo rumo a oferta de cursos de pós-graduação

Regimento interno de adequação ao novo estatuto foi aprovado pelo conselho administrativo.

Campo Grande (MS) – Formado por representantes de diversos órgãos governamentais e entidades não governamentais, o Conselho Administrativo da Fundação Escola de Governo se reuniu nesta quinta-feira (8) na Secretaria de Administração e Desburocratização (SAD) para balanço de 2017, planejamento anual e votação do novo regimento interno da instituição.

O grande destaque para o primeiro semestre de 2018, segundo o Diretor Presidente da fundação, Wilton Paulino Junior será a adequação da Escolagov para oferecer cursos de pós-graduação. “Esse é um momento de reestruturação da Escolagov. Mudamos a estrutura para nos preparar para oferecer cursos de pós-graduação. Esse é um momento importante para o servidor, para o Estado e para esse novo modelo de gestão de resultados” afirmou Paulino.

O secretário de Administração e Desburocratização em exercício, Édio Viegas, destacou o papel da instituição na consolidação da nova politica da gestão de pessoas.  “Cada passo que a Escola de Governo dá ela assume um papel mais relevante para o Governo do Estado, por conta desse modelo de gestão de gestão para resultados que estamos implementando com a Gestão por Competência. A partir desse processo, a politica de desenvolvimento do servidor é ferramenta fundamental, diretriz relevante para que a gente consiga definitivamente mudar a cultura de gestão de pessoas. Ao mesmo tempo que a gente exige a competência do servidor, nós temos que garantir que ele tenha condições de desenvolver essas competências, é uma via de mão dupla” frisou Viegas.

Representante da Secretaria Estadual de Fazenda (Sefaz) no conselho, a servidora Gilza Mara de Paula Tambani parabenizou a Escolagov pelos avanços em prol do desenvolvimento do servidor publico. “A Escolagov é fundamental para o servidor poder se reciclar, ter uma oportunidade de fazer cursos, pra poder cada vez mais, ele estar preparado para o trabalho que desenvolve. Em uma oportunidade em que fui cedida para outro Estado, eu falava com muito orgulho do meu Mato Grosso do Sul, por que lá eles não tem uma Escola de Governo. Eles não tem todo essa aparato que aqui nos oferecem e tem muitos servidores que não valorizam o que temos aqui. E muitas vezes lá fora você tem que tirar do seu próprio bolso para se aperfeiçoar, obter conhecimento. Acho muito válido parabenizar todos que fazem parte” ressaltou a servidora.

Integrante do conselho o vice-reitor da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), professor Laércio Alves de Carvalho, disse que a instituição está disposta a contribuir para os avanços da Escolagov.  “A UEMS parabeniza e se coloca a disposição, com a estrutura que tem no Estado para contribuir com o que for necessário” ponderou.

Membros do Conselho Administrativo da Fundação Escola de Governo.

Por unanimidade, os membros do Conselho Administrativo aprovaram o novo regimento, que contém adequações ao Estatuto da Fundação Escola de Governo, aprovado por meio do Decreto nº 14.893 de 15 de dezembro de 2017, que tem como principal mudança à inclusão da Diretoria de Pesquisa e Pós-Graduação no organograma da fundação.

Balanço

No ultimo ano a Escolagov recebeu 15,9 mil matriculas nos cursos de modalidade presencial e Ensino a Distancia (EAD). O percentual de alunos concluintes foi de 62% conforme relatório final do exercício de 2017.

De 171 cursos ofertados pela instituição no decorrer do ano, nove foram desenvolvidos pela Escolagov na modalidade EAD, a fim de atender demandas das secretarias estaduais e atingir com agilidade e eficiência os servidores dos 79 municípios do Estado.

São eles; Avaliação de Desempenho Individual (ADI), Acompanhamento do PGDI, Boas Práticas Agropecuárias (BPA), Defesa Pessoal – Suprema Defesa 3 E, Sistema de Comunicação Eletrônica – eDOCMS, Elaboração e Gerenciamento de Projetos, Introdução a Gestão por Competência (PGDI), Primeiros Socorros, VII Atualização de Extraordinários do Centro de Formação de Condutores (CFC) de Mato Grosso do Sul.

 

Mireli Obando, Secretaria de Administração e Desburocratização (SAD)

Fotos: David Majella